Dr. Jades escreve ao blog sobre a prevenção e a repressão ao crime em Salto

blog do Nelson Lisboa repressão crime em Salto
Jades, à direita, com o prefeito Geraldo e policiais militares, escreve ao blog

O Dr. Jades Martins de Melo, uma das maiores autoridades em segurança e combate às drogas de nossa região, nos enviou outro artigo, onde diz que o crime é local e que, portanto, a prevenção e a repressão, também devem ser.
“O crime é basicamente, um problema local.
Isso significa que o criminoso opera prioritariamente, perto de sua casa e que diferentes crimes significam coisas diferentes em comunidades diferentes.
Os problemas de uma cidade são diferentes de outras e até entre bairros.
Sendo assim, é preciso haver gerenciamento específicos e não se pode pegar um sistema centralizado e fazê-lo focalizar problemas específicos das comunidades.
Sendo muitas as prioridades diferentes com que os organismos policiais têm de lidar, é preciso alocar policiais na base da organização.
Um simples policial de rua pode se transformar em um manancial de soluções porque conhece a comunidade em que atua.
Foi desta forma que surgiram as melhorias da polícia norteamericana.
Lá se partiu do pressuposto que a polícia jamais consegue êxito se atuar sozinha, sem o apoio efetivo e a colaboração das comunidades locais.
Durante 30 anos a Polícia de Nova York concentrou-se apenas nos crimes graves e a criminalidade somente piorou.
Foi quando mudaram a prioridade e passaram a priorizar os cidadãos que a criminalidade começou a diminuir.
Portanto, com o desenvolvimento de nossa cidade, muitos bairros foram implantados sem que tivessem policiais próprios em parceria com a comunidade.
É comum se alterar os policiais, que nunca se integram com aquela sociedade específica.
Quando os policiais não conhecem as pessoas e elas não conhecem os policiais, não se cria um vínculo de confiança mútua.
Consequentemente, não se consegue uma segurança pública efetiva em nenhum dos bairros.
A eficiente segurança pública só e possível com a integração: população-polícia.
É preciso que Guarda Municipal, Polícia Militar e Polícia Civil se integrem entre si; onde, cada uma com o seu setor de inteligência, troque informações e atue conjuntamente, pois, tem o mesmo propósito.
Frisa-se, um trabalho isolado somente favorece a criminalidade em detrimento da sociedade.
(JADES MARTINS DE MELO – Advogado e pós-graduado em Direito Penal e Criminologia).

Acompanhe a página do dr. Jades no facebook, clicando aqui.

Que tal relembrar outro artigo do Dr. Jades, publicado no Blog, sobre violência escolar?

Clique aqui.